Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Pensamento da semana’ Category

«Eu penso que a realidade é de si tão fértil que não preciso pedir de empréstimo à imaginação.»
(In Um homem de brios)

Read Full Post »

«A verdade na novela é a minha religião; e aposto eu que muitas religiões são menos verdadeiras que as minhas novelas.»
(In Coisas espantosas)

Read Full Post »

«Há coisa mais aviltadora que o desprezo: é o esquecimento.»
(In Memórias do cárcere)

Read Full Post »

«Pode-se morrer mais que uma vez. A sepultura é que é só uma para cada homem.»
(Duas horas de leitura)

Read Full Post »

«O amor é como as toupeiras, que se não dão bem com a luz do dia».
(In O Morgado de Fafe em Lisboa)

Read Full Post »

«Quem melhor exprime a ideia é quem dignamente a concebeu.»
(In O bem e o mal)

Read Full Post »

«Os génios, quando se abrem, são gratuitos, como as nuvens que chovem a abundância do céu, e também fazem lama na terra.»
(In Memórias do Cárcere)

Read Full Post »

«Há muita gente que se diverte comigo. É bem feito, porque eu também me divirto com muita gente.»
(In Correspondência)

Read Full Post »

«Chorar antes de tempo é oferecer dois peitos às punhaladas da adversidade»
(In A filha do doutor negro)

Read Full Post »

«O amor é cego; mas o dinheiro é um óptimo operador de cataratas».
(In Vulcões de lama)

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.