Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Espírito e graça’ Category

«A mulher é um abismo, diz o santo abade Ruperto; e quem não for mais santo que eu, há-de crer que a mulher é, pelo menos, três abismos.»
(In A doida do Candal)

Read Full Post »

«Naquele tempo, como as virtudes eram menos raras, dar cem benefícios por um ato de meritório era racional; hoje, que a virtude é raríssima, entendo que cada virtude deve render mil benefícios.»
(In Uma praga rogada nas escadas da forca)

Read Full Post »

«Não quero argumentar com este século em que as coisas, as pessoas, os astros e as divindades está tudo subordinado ao materialismo da análise.»
(In Anátema)

Read Full Post »

«- Mas o pior é que a gente não sabe como há de lá por essas terras de Cristo perguntar o caminho para as montanhas.
Mas diz lá o ditado que quem tem boca vai a Roma
– E quem tem dinheiro vai lá mesmo sem boca, mulher.»
(In Coisas espantosas)

Read Full Post »

«Dentro dos mosteiros há santas que redobram o martírio e há pecadoras que consolam. Não se decide quais sejam as mais credoras do céu.»
(In A doida do Candal)

Read Full Post »

«Os fantasmas têm medo de certos moribundos»
(In O Retrato de Ricardina)

Desenho à pena de Ana Maria Plácido Castelo Branco

Read Full Post »

«-O homem dá-lhe ataque apoplético! – disse Atanásio a Pantaleão.
– Asno será ele se lhe der algum ataque! – observou Joaquim António, empregando a gramática e a filosofia do seu uso.
– Qual ataque nem qual diabo! – corroborou Pantaleão Mendes. – Um homem é um homem, sabe você, amigo Atanásio? E mulheres não faltam, física e moralmente falando.
Haja dinheiro e saúde: o mais, regalório!»
(In Os brilhantes do brasileiro)

Read Full Post »

«O menino é um sarcástico! Se o não visse tão inclinado a rir-se de cousas sérias, contava-lhe uma história triste…

– Se eu gosto muito de histórias tristes…. Verá que me não rio, quando me dizem alguma cousa que me toque o sentimento. A minha família chama-me poeta; os vizinhos chamam-me tolo; não sei bem o que sou; mas o que não sou é insensível… Vê… já não tenho vontade de gracejar… Conte-me agora a história, que eu prometo contar-lhe outra que me fez chorar, porque é uma passagem tão infeliz que, se eu fizesse novelas, escrevia uma.»
(In Cenas contemporâneas)

Read Full Post »

«Em volta da riqueza, da formosura, e de um nome distinto costumam reunir-se muitos amigos… ou, pelo menos, muitos que o parecem…»
(In O bem e o mal)

Read Full Post »

«As romarias desta região mais idólatra da Europa vão decaindo. Anos de pouco vinho, por via da regra, são anos de pouca devoção. As almas enchiam-se de fé, ao passo que as pipas se enchiam de ar.»
(In Ecos Humorísticos do Minho)

Read Full Post »

Older Posts »