Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Noites de Insónia’ Category


Poderá solicitar o texto, que é cedido gratuitamente pela Casa de Camilo, para o endereço eletrónico
geral@camilocastelobarnco.org

 

Read Full Post »


A iniciativa tem como objetivos principais fomentar o gosto pela leitura dos textos de Camilo Castelo Branco e proporcionar a partilha de abordagens e de interpretações da prosa do romancista de São Miguel de Seide.

Para cada sessão é sugerida a leitura prévia de um texto de Camilo, o qual é cedido gratuitamente pela Casa de Camilo, desde que solicitado para o endereço eletrónico geral@camilocastelobarnco.org

Read Full Post »

«- O meu amigo Faustino Xavier de Novais conheceu perfeitamente aquele nosso amigo Silvestre da Silva…

– Ora, se conheci!… Como está ele?

– Está bem: está enterrado há seis meses.

– Morreu?!…»

(In Coração, cabeça e estômago)

Read Full Post »


AVISO ÀS PESSOAS INCAUTAS

«Esta novela contém adultérios, homicídios, missionários e outros cirros sociais.
Almas, em flor de inocência e candura, não leiam isto que trescala podridão de gafaria, em que forçadamente a leitora, afeita ao ar puro das regiões vizinhas do céu, há de sentir nausear-lhe a alma…»
(In Mistérios de Fafe)

 

Read Full Post »

«- Era o que as núpcias demonstravam, como diz a lei romana. Era Inocêncio. O sangue de Pedro vinha a ser o dinheiro de Inocêncio. Lá está o axioma que diz: O dinheiro é sangue. Um filho só pode ser filho de quem é seu pai, quando não herda oitenta contos de outro que foi casado com sua mãe.»
(In O Sangue)

Read Full Post »

«Via, porque um primeiro amor é capaz de corrigir as imperfeições da criação, mescabadas por poetas; um primeiro amor, se entrasse no coração omnipotente de Deus, sairia com mais formosos mundos; um primeiro amor faz julho em outubro quando se sente e não nos dá um capítulo tolerável quando se recorda.»
(In A mulher fatal)

Read Full Post »


«-Não os faças ricos: obriga-os a procurar a virtude pelo caminho da pobreza… Meu filho, o anjo do infortúnio faz muito menos vítimas que o demónio do ouro.»

Read Full Post »

Older Posts »