Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Pensamento da semana’ Category

«Entre o homem e a vingança interpõe-se o tempo.»
(In Anátema)

Read Full Post »

«O amor é como o sol, que decerto não brilhará neste recinto, se eu não abrir as janelas.»
(In A Infanta capelista)

 

Read Full Post »

«A cegueira do coração não deixa ver senão o que a ciência infere e a mão apalpa.»
(In A Bruxa de Monte Córdova)

Read Full Post »

«As maroteias são como os tremoços: quem come um come um cento. Se você fez a primeira, é regularmente lógico que faça dez a fio.»
(In A Caveira da Mártir)

Read Full Post »

«Porque o alívio do chorar é cousa se si tão santa que não pode ser refrigério de infames. Nestes, quando choram, é fel diluído que lhes revê aos olhos.»
(O Santo da Montanha)

Read Full Post »

«Quem conhece um coração conhece-os todos. As variedades são acidentes casuais das circunstâncias. É o barro com diversas cores; mas tudo barro.»
(In A Caveira da Mártir)

Read Full Post »

«As impressões deliciosas nunca se esquecem.»
(In A Filha do Regicida)

 

Read Full Post »

Older Posts »