Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘A Infanta Capelista’

«O amor é como o sol, que decerto não brilhará neste recinto, se eu não abrir as janelas.»
(In A Infanta capelista)

 

Anúncios

Read Full Post »

«- Ora, meu amigo, vamos a isto. Estou farto de palavreado. Obras, obras é que se quer. Seja homem, e atenda lá ao que lhe vou dizer…»
(In A Infanta Capelista)

 

Read Full Post »

«… quando eu lhe contava quem era meu pai, o rapaz metia-me a ridículo, e até uma vez lhe dei uma bofetada por ele me dizer que acreditava que eu fosse fidalga por ser muito burra.»
(In A Infanta capelista)

 

Read Full Post »

«A prudência é boa nas terras onde não há marotos…»
(In A Infanta Capelista)

Read Full Post »

«O amor só entra em corações abertos: as trevas da alma não atraem raios de luz tão intensos. O amor é como o sol, que decerto não brilhará neste recinto, se eu não abrir as janelas.»
(In A Infanta Capelista)

 

 

Read Full Post »

«Com o amor não há brincadeiras, minha senhora. Quando o coração empurra, a cabeça vai para diante.»
(In A infanta capelista)

Read Full Post »

«O instrumento de cordas mais dilecto dos paços de nossos reis foi o sino, e tanto que o sr. D. João V comprou o carrilhão de Mafra, que retroa com cento e quinze badalos, por mil e trezentos contos de réis…»
(In A infanta capelista)

 

 

Read Full Post »

Older Posts »