Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Alexandre Herculano’



«A grande individualidade de Camilo Castelo Branco, à parte toda a exegese crítica da sua obra, será para esse canto do Minho o que foi Herculano para Vale de Lobos, Flaubert para Croisset, Victor Hugo para Jersey ou Guernesey.»
José Augusto Vieira

 

Anúncios

Read Full Post »


Apareceu um folheto, que parece ter por objeto refutar-me. Dizem-me que é de um mancebo principiante. Releva, sem dúvida, algum talento no autor. Com o tempo, e estudando, este pode vir a ser um escritor sofrível, e habilitar-se enfim, para tratar destas ou doutras questões, com honra sua e proveito para o país.
( Alexandre Herculano, In Polémicas de Camilo)

Read Full Post »


Acta de 28 de outubro de 1858, da Academia das Ciências, em que Camilo é proposto, por Herculano, sócio correspondente desta instituição.


Acta de 2 de dezembro de 1858, da Academia das Ciências, em que se conta ter sido o escritor aprovado.

Read Full Post »


Biblioteca Pública Municipal do Porto

 [Ao falar de Augusto Soromenho]

Nunca vi ninguem  que tivesse tantas artes de ganhar inimigos. […] Elle não tinha flôres, nem bifes, nem fraques. Era escrevente em um escriptorio de barreiras, percebia doze escassos vintens por dia, desvelava as noites lendo de emprestimo livros obsoletos; e, nas horas feriadas ao seu emprego quotidiano, ia à livraria publica affligir o empregados pedindo livros em linguas mortas, como se os anemicos e romanticos funccionarios da bibliotheca de S. Lazaro pudessem conhecer e carrejar os pulvureos folios-maximos dos Santos Padres.
Em um d’estes ordinarios conflitos de Soromenho com os guarda salas, por causa da MAGNA BIBLIOTHECA PATRUM ET SCRIPTORUM ECCLESIASTICORUM o encontrou um jornalista [Camilo, claro!] que lia chronicas de frades para estudar o milagre e a lingua, e encher-se de historia, de fé e de vernaculidade.
Camilo Castelo Branco
(In Cancioneiro Alegre)

Consta-nos que entre os concorrentes, se apresenta o Sr. Camilo Castelo Branco. Se no Porto há vislumbre de respeito ao talento, nem a Câmara pode deixar de o apresentar ao Governo como candidato, nem o Governo de o revestir das funções que solicita. A imprensa não é uma coisa absolutamente insignificante neste país, e a imprensa não podia abster-se de protestar contra o escândalo da exclusão. O Sr. Camilo Castelo Branco é um dos escritores mais fecundos do País, e , indiscutivelmente, o primeiro romancista português.
[…] A rejeição do Sr. Camilo Castelo Branco seria um verdadeiro abuso, uma prevaricação municipal.
Alexandre Herculano 
(In Jornal do Comércio)

Read Full Post »

Os clientes da operadora Vodafone já podem adquirir algumas das grandes obras portuguesas em formato electrónico para ler a partir do telemóvel. Os e-books custam 2,49 ou 3,99 euros, dependendo do título.

Entre os livros electrónicos agora disponíveis estão «Viagens na Minha Terra», de Almeida Garrett e «Amor de Perdição», de Camilo Castelo Branco. Mas também «O Crime do Padre Amaro», de Eça de Queirós, e «Mensagem», de Fernando Pessoa incluem a lista dos livros digitais que os utilizadores vão poder ler a partir do telemóvel. Bocage, Alexandre Herculano e Gil Vicente completam a lista dos autores que, para já, integram esta iniciativa, informou a empresa, num comunicado citado pela agência Lusa.

Este novo serviço da operadora resulta de uma parceria com a editora portuguesa Atlântico Press e com a plataforma de livros digitais Mobcast e está direccionada em «exclusivo para o mercado português».

Nesta primeira fase, vão ser colocados à venda 18 livros e, nas próximas semanas, mais 14.

«Os e-books estão disponíveis para download numa gama alargada de telemóveis, a partir da Loja de Apps da Vodafone». A empresa disponibiliza livros digitais desde Fevereiro, contando com cerca de 250 títulos estrangeiros.

Fonte:  Agência Financeira

Read Full Post »