Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Amizade’

«Amigo é uma palavra profanada pelo uso, e barateada a cada homem que se nos apresenta, como a palavra de honra, que por aí anda desvirtuando a honra e a amizade.»
(In Lágrimas abençoadas)

Read Full Post »

«A verdadeira e duradoira amizade afirma-se na independência.»
(In A Filha do Arcediago)

Read Full Post »

«A coação, diante de um amigo verdadeiro e experimentado, é falta de amizade.»
(In Um homem de brios)

Read Full Post »

«Tenho-te mais que amizade… É um devaneio delicioso, mais plácido que o amor, menos ardente que a paixão.»
(In O Marquês de Torres Novas)

Read Full Post »

«A rosa da profunda amizade não se colhe sem ferir a mão em muitos espinhos da contradição. No abnegar é que está o vencer de muitas resistências invencíveis ao império da vontade.»
(In As três irmãs)

Read Full Post »

«Um verdadeiro amigo não é o hóspede que recebemos em nossa casa, que sentamos à nossa mesa e agasalhamos nos nossos lençóis. O verdadeiro amigo é o confidente que recebemos no coração. Estes são raros.
Ao acaso podemos deparar-nos com um: ao passo que nos esforçamos inutilmente, se o procuramos. Um tal amigo, ao menos para mim, há de ter sofrido muito, há de ter perdoado todas as afrontas, há de ter bebido um cálice de fel sem gemer uma queixa.»
(In O Livro negro de Padre Dinis)

Read Full Post »

«A linguagem da amizade é a mais fácil de todas».
(In Poesia ou dinheiro)

Read Full Post »

«Os amigos verdadeiros são os que nos acodem inopinados com valedora mão nas tormentas desfeitas.»
(In Memórias do cárcere)

Read Full Post »

“O verdadeiro amigo não é só o homem que sofreu, e diz com palavras comovidas a sua história àquele que pode contar-lhe outra. Energia de alma, sentimentos vividos, simpatia ardente, riquezas do coração são essas as que retribuem uma confiança.”
(In O livro negro do Padre Dinis)

Read Full Post »

“Porque nos andamos nós a enganar uns aos outros com meia dúzia de palavras convencionais?
A civilização tem alterado muito a significação de palavras antiquíssimas, como pudor, honra, amizade, amor, patriotismo, inocência e as demais que o leitor sabe.”
(In Cenas da Foz)

Read Full Post »