Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Ana Plácido’

Read Full Post »

Programa

10 outubro (sábado)

“Cousas espantosas”*

09h00 – Receção e entrega de documentação

09h30 – Sessão de Abertura
Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
José Manuel de Oliveira, Diretor da Casa de Camilo – Museu | Centro de Estudos

 Comunicação inaugural:

Um rio para um escritor: O Douro de Camilo
Gaspar Martins Pereira, Universidade do Porto

10h30 – Pelas gravuras de Camilo

Inauguração de Exposição

11h00 – Deposição de coroa de flores no jazigo de Ana Plácido

Cemitério Paroquial de S. Miguel de Seide

11h15 – Merenda da manhã

11h30 – 1.º Painel – Revisões Camilianas

 Releituras de Camilo: de Mário Cláudio a Hélia Correia
Margarida Braga Neves, Universidade de Lisboa

Camilo e a felicidade: Estudo de novelas camilianas
Serafina Martins, Universidade de Lisboa

12h30 – “Virtuosas Parvoiçadas”* – Debate I

13h00 – “Todo o estômago, bem regulado, produz um génio”*

15h00 – 2.º Painel – Visões Camilianas

Os olhos de Camilo: Duas visões
Frederico Amaral Neves e João Lopes Gomes

Sentimento religioso e anticlericalismo em Camilo e Bernardino Machado
Norberto Ferreira da Cunha, Universidade do Minho

16h15 – “Santas Ousadias”* – Debate II

16h30 – “Encontros Camilianos I” – Apresentação da obra

“Escritores a Norte – Vidas com Obras em Casas d’Escrita: Episódio dedicado a Camilo Castelo Branco” – Antestreia do documentário produzido no âmbito do projeto da Direção Regional de Cultura do Norte, com a presença de Mário Augusto.

17h00 – “Delícias do Repouso”*

Encerramento dos trabalhos

17h10 – “Eu posso bem com isto”* – Lambarices

17h30 – “Abalamos dali para a casa”*

Visita orientada à Casa de Camilo – Museu

 

 

 

Read Full Post »

Entre janeiro e outubro de 1868, publica-se a Gazeta Literária do Porto, de que Camilo é o redator. Ana Plácido, usando o pseudónimo de Gastão Vidal de Negreiros, ajuda-o nesta tarefa. Quase todos os textos de Camilo desse jornal foram editados no volume Mosaico e Silva de Curiosidades Históricas, Literárias e Biográficas.

 

Read Full Post »

Houve tempo em que, todas as noites, em São Miguel de Seide, se jogava o solo. Quatro parceiros eram certos: Ana Plácido, o filho Nuno, o ator Dias e o abade de Jesufrei. Camilo não jogava. Sentava-se junto de Ana Plácido e ia seguindo o jogo e a discussão entre os parceiros. De quando em quando, no decorrer das vazas, sorria e soltava uma ironia. Uma noite, o abade insistia com o romancista para que jogasse, ao menos, uma partida.

– Não, abade, não…

– Pois desculpe V. Ex.ª que lhe diga, uma partidinha não é pecado, e entretém…

– Oiça, abade, – objetou Camilo – jogo, só com batota. E se eu gostasse de jogar com batota, jogava na política!

 

Read Full Post »

O Centro Português de Fotografia promove um percurso para comemorar a data de nascimento de Ana Plácido, dia 27 de setembro, às 15 horas, junto à Câmara Municipal do Porto (Estátua Almeida Garrett).

 

Inscrições – Centro Português de Fotografia

 

 

 

Read Full Post »

À meia hora da madrugada é lida a sentença que absorve Camilo e Ana Plácido


O crime de que o réu Camilo Castelo Branco é acusado no Libelo do Ministério Público, e da parte acusadora, de ter cometido adultério com a co-ré Doma Ana Plácido, casada com Manuel Pinheiro Alves, está ou não provado?
– Não está provado por maioria.
A circunstância atenuante do seu bom comportamento anterior, está ou não provada?
– Está provado por maioria.
[…]
Em vista da decisão do Júri que julgou não provado o crime de adultério de que era acusado Camilo Castelo Branco, o absolvo da culpa, dando-se a vénia nele e passando-se mandado de soltura e pague o Autor [Manuel Pinheiro Alves] as custas do processo.

Porto, 16 de outubro de 1861

Jerónimo Ferreira Pinto Basto

Read Full Post »

Entre 25 e 27 de Novembro de 2010, decorre, na cidade do Rio de Janeiro, um importante leilão que inclui mais de 100 títulos de Camilo Castelo Branco, além de outras peças raras da Literatura Portuguesa.

Entre elas destacam-se uma contendo dedicatória autografada pelo romancista de Seide para o seu amigo António Feliciano de Castilho e outra com um autógrafo de Ana Augusta Plácido, sua mulher.


SOROPITA, Fernão Rodrigues Lobo. Poesias e Prosas Inéditas. Com prefácio e notas de Camillo Castello Branco. 1ª edição. Porto: Typographia Lusitana, 1868. XXXVIII; 185p. Enc. antiga em ½ couro. Com dedicatória manuscrita e assinada por Camillo Castelo Branco para o amigo e mestre Antonio Feliciano de Castilho. Interessante a anotação abaixo com data e nome do leilão onde foi comprado em 1920.

http://www.babellivros.com.br/

Read Full Post »

Older Posts »