Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Anos de prosa’

«Há pontos na casca do globo em que a virtude custa pouco.»
(In Anos de prosa)

Read Full Post »

«Mulheres que matem corações generosos há muitas para cada homem. Mulher que salve há uma só.»
(In Anos de prosa)

Read Full Post »



«Já imaginei o mundo mais agradável: começo a dar cem ilusões por cada realidade.»
(In Anos de prosa)

Read Full Post »

«O melhor moralista será aquele que despir o delito do coração das galas que lhe veste o desejo, e o cobrir de farrapos repulsivos.»
(In Anos de prosa)

Read Full Post »

«O estilo é muito mais a mulher que o homem!»
(In Anos de prosa)

 

Read Full Post »

«A confidência é a respiração das almas; é mais ainda, é a súplica do conselho e do remédio para as tribulações.»
(In Anos de Prosa)

 

Read Full Post »

«O anjo da inocência foge de certos livros, como os editores de certos autores.»
(In Anos de prosa)

 

Read Full Post »

«O amor e o remorso são espinhos que não desencrava do coração quem quer.»
(In Anos de Prosa)

Read Full Post »

«Oh! Santa inocência! Não sei se és mais tola que santa!»
(In Anos de prosa)

Read Full Post »

Três barrigas

«… Deve estar entre cinquenta a cinquenta e cinco anos, estatura menos de meã, com três barrigas, das quais a primeira, começando pela parte mais nobre do sujeito, principia onde o vulgar da gente tem os joelhos, e, depois, duma arremetida adiposa, retrai-se na linha imaginária da cintura, e estreita-se em forma de cabeça. A segunda barriga pega da primeira, ondeia com três ordens de refegos por sobre as falsas costelas, ladeia túmida e retesada como os flanco dum odre posto de través, e vai perder-se nos sovacos, mandando para as costas uma corcunda da sua mesma natureza. A terceira barriga pendura-se da face interna do queixo inferior, amplia-se flácida e lustrosa como um bucho mal cheio de vitela, e assenta sobre a segunda, no ponto hipotético do esterno. A parte anatómica deste bosquejo toda ela se libra em conjunturas. O autor não assevera senão a existência de barrigas.»
(In Anos de prosa)

 

Read Full Post »

Older Posts »