Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Casa de Camilo’


Convidado:

Eduardo Rêgo

Com uma educação de base acentuadamente humanista (11 anos de seminário), Eduardo Rêgo abandonou os estudos de teologia, praticamente no final do curso.

Ingressou na Rádio Renascença em 1978, tendo sido o primeiro realizador daquela casa, Ex aequo com dois colegas de profissão.

Nos últimos 30 anos (RTP + SIC) tem dedicado muito do seu tempo à sensibilização ambiental, aprofundando conhecimentos e assinando a versão portuguesa (tradução, legendagem, revisão científica e locução) de milhares de documentários da natureza. Do elenco de maravilhas naturais a que deu voz salientam-se O PLANETA TERRA e HOME – O mundo é a nossa casa.

O estilo inconfundível de comunicar granjeou-lhe o reconhecimento do público e da comunicação social, tendo sido eleito, por várias vezes, A VOZ DO ANO.

A identificação com a temática da sustentabilidade desencadeou uma grande procura do seu testemunho por parte das universidades portuguesas e outras instituições, levando-o a assumir, como tema preferencial das intervenções que faz, o binómio Literacia – Comunicação.

Ao fitar o mapa do mundo, reparou que, por mais organizações que existam, empenhadas na defesa do ambiente e na promoção da sustentabilidade, nenhuma, até hoje, se apresentou suficientemente despojada e disponível para envolver tudo e todos com a força de um abraço.

Foi esse desassossego de alma que despertou nele a ideia de um projeto fortemente agregador, capaz de criar laços entre os múltiplos agentes que dão o melhor de si pelo equilíbrio do planeta.

E surgiu o… LOVING THE PLANET – GAL (Global Association for Life) de cuja direção é presidente.

Filme a exibir:

HOME – O mundo é a nossa casa
Realizador: Yann Arthus-Bertrand
Narrador: Eduardo Rêgo
Género: Documentário
RClassificação: M/12
Origem: França
Ano: 2009
Dur.: 95 min.
Sinopse: Em 200 mil anos na Terra, a Humanidade tem perturbado o equilíbrio do planeta, estabelecido por quase 4 biliões de anos de evolução. O preço a pagar é alto, mas é tarde demais para ser pessimista: a Humanidade tem apenas 10 anos para inverter esta tendência e tornar-se consciente da extensão total da destruição da Terra e alterar os seus modelos de consumo. Yann Arthus-Bertrand, o realizador, traz-nos imagens aéreas únicas de mais de 50 países para partilhando esperanças e receios num filme que lança a primeira pedra do edifício que, todos juntos, teremos de reconstruir.

Anúncios

Read Full Post »

«Deixai falar estas almas de hoje requeimadas e áridas, como o chão onde as folhas do outono se revolvem sopradas pelo suão, mirradas dos afetos nobres.»
(In Crónicas)

 

Read Full Post »

A iniciativa tem como objetivos principais fomentar o gosto pela leitura dos textos de Camilo Castelo Branco e proporcionar a partilha de abordagens e de interpretações da prosa do romancista de São Miguel de Seide.

Para cada sessão é sugerida a leitura prévia de um texto de Camilo, o qual é cedido gratuitamente pela Casa de Camilo, desde que solicitado para o endereço eletrónico geral@camilocastelobranco.org.
Texto: “A mulher da azinhaga”
Formador: João Paulo Braga
Local: Casa de Camilo – Museu (S. Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão)
Horário: Das 21h30 às 23h00
Público-alvo: maiores de 16 anos (número máximo de 30 participantes por sessão)

Read Full Post »


Convidado:

António Machado (10 de Julho de 1973) é um ator, imitador e comediante português. Tirou o curso de teatro no IFICT em 1992. O seu primeiro trabalho em televisão foi a apresentação do “Clube Disney” para a RTP, de 1994 a 1996. Foi membro da equipa de vozes do Contra Informação de 1996 a 2004 e entrou em numerosos anúncios e séries televisivas. Fez parte do elenco das peças “Canção dos Oceanos”, de Rui Vilhena, em 1998; “Não te esqueças de puxar o autoclismo”, de Rita Fernandes, em 2003; Deixa-me Rir (com uma imitação de Durão Barroso) em 2004, encenada por António Feio no Teatro Villaret, e também de “2 Amores”, em 2007, encenada por António Feio e também no Teatro Villaret. Colaborou com Manuel Marques na rubrica radiofónica Portugalex (Antena 1) e participou em “Hora H”, de Herman José. Faz dobragens de desenhos animados e toca bateria. Participou no elenco fixo da série da RTP1, Bem-Vindos a Beirais no papel de Vítor Lobo.

Filme a exibir:

 


Filme da treta
Realizador: José Sacramento
Género: Comédia
Classificação: M/12
Origem: Portugal
Ano: 2006
Dur.: 91 min.
Sinopse: Após uma “visão apocalíptica” durante um espetáculo numa cabine de um peep-show, Zezé decide juntar-se à Ordem dos Caracolários Descalços, remetendo-se à clausura num mosteiro. Quando Tóni o encontra, os dois amigos vão recuar no tempo e reviver as aventuras que levaram Zezé a abdicar de todos os bens materiais e a entrar em retiro espiritual. A descoberta do caminho marítimo para Espanha montado em burro, a louca festa da feijoada “com fados e tudo”, um mega engarrafamento, lutas de galos em estilo oriental e a ida ao hospital são algumas das peripécias que ambos vão recordar até finalmente percebermos o porquê da clausura de Zezé e a importância da amizade entre os dois.

 

 

 

 

Read Full Post »

Exposição patente no Centro de Estudos Camilianos, até 1 de março de 2018


Read Full Post »

Entrega do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco – Associação Portuguesa de Escritores / Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão (Edição 2016), a Teolinda Gersão.

 

Read Full Post »

Exposição documental e iconográfica comemorativa do centenário do nascimento de Alexandre Cabral.

 

Read Full Post »

Older Posts »