Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Casa de Camilo’


Assistimos aqui a uma luta entre o círculo da sociedade e o círculo do amor, ambos com direitos sobre as personagens.

Já sabemos que Camilo não assiste como árbitro ao conflito entre o coração e a sociedade.

Camilo toma partido. Não se limita a julgar Hermenegildo Fialho Barrosas e a pôr convencionalmente Ângela “debaixo de uma amendoeira florida”. Começa logo pelas proeminências morais características dos três velhos amigos do brasileiro. Pantaleão Mendes, Atanásio da Silva e Joaquim Bernardo. “Abriram-se os buchos e fecharam-se as consciências” destes membros do tribunal de honra onde Ângela foi condenada à infâmia e à pobreza. O mundo do dinheiro, a opinião pública portuense, a sociedade são sujeitos ao sarcasmo e à troça ou ao severo juízo do novelista.

A nossa ousadia em empreendermos um trabalho de tanta responsabilidade deve ser relevada pelo desejo que tivemos de tornar conhecida, no teatro, uma das melhores produções do fecundo e glorioso romancista.

Read Full Post »

Esta mostra integra um conjunto de vinte poesias impressas em seda e que fazem parte do acervo da Casa de Camilo. As poesias, seis das quais da autoria de Camilo Castelo Branco, são dedicadas “A Laura Geordano” e foram escritas para a festa de despedida, em seu benefício, realizada no Real Teatro de São João no Porto, no dia 31 de Maio de 1854.
Laura Geordano era uma cantora lírica que granjeou enorme popularidade na cidade Invicta, nos meados de oitocentos.

 

Read Full Post »

 

Convidado: Manuel Serrão
Manuel José de Valadares Souto Pinto Serrão, nascido em 1959 (Porto).
Licenciado em Direito – Universidade Católica- (Lisboa)
Empresário na área da consultadoria, relações públicas, organização de feiras, nomeadamente eventos ligados ao ramo da moda, assessoria de imprensa e Internet, congressos, exposições, festas, espectáculos, festivais, etc;
Ex-vice-presidente da A.N.J.E.- Associação Nacional de Jovens Empresários, durante 6 anos, com o pelouro do Portugal Fashion, hoje é consultor deste projecto;
Responsável pela organização do Porto Fashion Week que inclui eventos como o único Salão Nacional de Tecidos e Acessórios europeus e Confecção Portuguesa- MODTISSIMO (49 edições), Porto Fashion Film Festival, iTechtextile Innovation Business Forum, Fashion District e Porto Fashion Week’s Night Out;
Administrador Executivo da Associação Selectiva Moda que desenvolve há cerca de 15 anos um projecto de internacionalização so sector têxtil e vestuário com mais de 200 empresas portuguesas sob a marca FROM PORTUGAL;
Director do T Jornal desde a sua fundação – Agosto de 2015;
Membro do Conselho Estratégico do Lisboa Design Show
Presidente da UDC CE-CPLP (União de Designers, Costureiros e Empreendedores de Moda da CE-CPLP);
Ao longo dos últimos anos, comentador da actualidade política, social e desportiva em vários órgãos de comunicação social, nomeadamente JN, Expresso, SIC, O Jogo, Lux, Independente, TSF, 24 horas e Comércio do Porto, RTP, Focus; Porto Canal; TVI 24.

 Filme a exibir:  O fabuloso destino de Amélie Poulain
Realizador: Jean-Pierre Jeunet
Género: Comédia / Romance
Classificação: M/12
Origem: França
Ano: 2001
Dur.:122 min.
Sinopse: Amélie viu o seu peixinho desaparecer num lago municipal, a sua mãe morrer no átrio de Notre-Dame e o pai transferir todo o seu afecto para um anãozinho de jardim. Amélie cresce e arranja emprego em Montmartre como empregada de um bar explorado por uma antiga bailarina equestre. Amélie leva uma vida simples. Diverte-se a partir a crosta do leite creme, a atirar pedrinhas ao Sena, a observar as pessoas e a deixar correr a imaginação. Aos vinte e dois anos dá-se um golpe de teatro e Amélie descobre um objectivo na vida : melhorar a vida dos outros. Inventa então toda uma série de estratagemas para intervir incognitamente na existência de várias pessoas à sua volta. Entre elas, a porteira, que passa os dias a beberricar Porto num tête-à-tête com o seu cãozinho embalsamado; Georgette, a balconista hipocondríaca; ou o “homem de vidro”, o vizinho que só vive através de uma reprodução de Renoir. A missão de Amélie é subitamente perturbada pelo aparecimento de Nino Quincampoix, um jovem estranho. Empregado a meio tempo num comboio fantasma e numa sex-shop, Nino colecciona fotografias abandonadas nas máquinas de photomaton. Amélie sente-se fascinada por Nino, mas prefere jogar ao gato e ao rato com ele, em vez de revelar abertamente os seus sentimentos. Após várias tentativas frustradas, acaba por desistir. Felizmente, “o homem de vidro”, perito em isolar-se dos outros, retribui-lhe a atenção prestada, atirando-a para os braços de Nino.

 

Read Full Post »

Caligrafia Redonda (também conhecida por seu nome francês Ronde) é uma caligrafia que surgiu na França no final do século XVII, como uma evolução indireta da caligrafia italiana, lançada dois séculos antes.

Nesta caligrafia todas as letras são baseadas em um círculo inscrito em um quadrado, e por isso são redondas em todas as suas formas. A similaridade com letras góticas é nítida, principalmente em variações criadas nos países de ascendência germânica. Na Ronde utiliza-se uma pena de ponta cortada, o que permite criar as variações de traços finos e espessos sem a necessidade de adicionar pressão à pena. Rondes não convencionais podem ser escritas com penas flexíveis.

Read Full Post »

 

Convidado: Richard Zimler
Os romances de Richard Zimler estão traduzidos em 23 línguas e têm constado nas listagens de best-sellers em doze países diferentes, incluindo, os Estados Unidos da América, o Reino Unido, Austrália, Brasil, Itália e Portugal. Quatro dos seus romances exploram as vidas de diferentes ramos e gerações de uma família Luso-Judaica: O Último Cabalista de Lisboa; Meia-Noite ou o Princípio do Mundo; Goa ou o Guardião da Aurora e A Sétima Porta. O Evangelho Segundo Lázaro é o seu mais recente romance. Zimler vive em Portugal desde 1990 e tem nacionalidade Portuguesa e Americana.

Filme a exibir: Central do Brasil

 

Realizador: Walter Salles
Género: Drama
Classificação: M/12
Origem: Brasil
Ano: 1998
Dur.: 113 min.
Sinopse: Dora (Fernanda Montenegro) trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil, no centro da cidade do Rio de Janeiro. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve – as cartas que considera inúteis ou fantasiosas demais -, ela decide ajudar um menino (Vinícius de Oliveira), após sua mãe ser atropelada, a tentar encontrar o pai que nunca conheceu, no interior do Nordeste.

 

Read Full Post »

«Ao contrário de outros escritores, sabe-se porém quando e onde nasceu – a 16 de março de 1825, em Lisboa, na Rua da Rosa, ao Bairro Alto, em casa que existe ainda, assinalada com uma lápide. Não falta quem se espante com o facto de Camilo ser lisboeta, ele que parece um homem do Norte, cenário da sua vida – Vilarinho da Samardã, Friúme, Vila Real, Porto, Viana do Castelo, Famalicão, S. Miguel de Seide – e cenário preferencial da sua ficção. Toda uma geografia literária se pode traçar tendo Camilo por guia.»

(In O Essencial sobre Camilo, de João Bigotte Chorão)

 

Read Full Post »

Read Full Post »

Older Posts »