Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Cenas da Foz’

«No dia seguinte, seriam onze horas, estava eu na praia, esperando a maré, quando vi Teresa, procurando alguém entre os grupos. Palpitou-me o coração! Serei eu quem ela procura?… Saí-lhe como por acaso ao encontro, e ela, que mal me vira na quinta, olhando-me perplexa, parecia esperar que eu a conhecesse. Dei-lhe um ar de riso, Teresa fez-me sinal que a seguisse. Parou na praia dos Ingleses, olhou em redor com desconfiança, e disse-me:

….»

(In Cenas da Foz)

Anúncios

Read Full Post »

«O extremo de um grande prazer é um desgosto.»
(In Cenas da Foz)

 

Read Full Post »

«A mulher receia o descrédito só depois de saber como ele se alcança.»
(In Cenas da Foz)

Read Full Post »

O Homem é um cabide

O homem, na minha opinião, é um cabide, e nada mais. O que a mão da boa ou má fortuna dependura nele é que distingue a criatura de Deus entre os seus irmãos. Não há substância de homem, há só forma de homem. Ora a forma está no invólucro, desde os andrajos içados de herpes até aos arminhos recamados de brilhantes.
Aí fica de bique para os filósofos. As grandes ideias encubam cinquenta anos, disse Napoleão.
Em 1907 a minha ideia estará na consciência da posteridade.
Quando se perguntar o que é o homem, responder-se-á: é um cabide.
(In Cenas da Foz)

Read Full Post »

“Porque nos andamos nós a enganar uns aos outros com meia dúzia de palavras convencionais?
A civilização tem alterado muito a significação de palavras antiquíssimas, como pudor, honra, amizade, amor, patriotismo, inocência e as demais que o leitor sabe.”
(In Cenas da Foz)

Read Full Post »