Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco’

“Camilo é uma figura tutelar na minha vida. Desde muito cedo que me habituei a vê-lo como um familiar, porque falava-se muito de Camilo lá em casa e ainda antes de conhecer a sua obra já o conhecia. Por isso, representa muito para mim estar associada a Camilo Castelo Branco e receber um prémio com o seu nome”, afirmou a escritora.

Anúncios

Read Full Post »

Hélia Correia é a vencedora do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2014, com a obra “Vinte degraus e outros contos”, foi anunciado hoje, no gabinete de trabalho de Camilo, pelo Presidente da Associação Portuguesa de Escritores e Livreiros, Dr. José Manuel Mendes, pelo Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Dr. Paulo Cunha e pelo Diretor da Casa de Camilo, Dr. José Manuel Oliveira.

prémio conto


O Grande Prémio de Conto “Camilo Castelo Branco”, instituído, em 1991, pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão (C. M. Vila Nova de Famalicão), destina-se a galardoar anualmente uma obra em português, de autor português ou de país africano de expressão portuguesa.

 

 

Read Full Post »




O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes, anunciam na próxima segunda-feira, 11 de maio, pelas 15h00, em conferência de imprensa o nome do vencedor do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2013/2014. O anúncio será feito a partir do escritório de Camilo, onde escreveu grande parte da sua obra, na sua Casa-Museu, em S. Miguel de Seide.
É, por isso, deste ambiente intimista, envolto em livros, que sairá o nome do 23.º escritor premiado com este galardão, depois de nomes como Pires Cabral, Mário de Carvalho, Maria Isabel Barreno, Luísa Costa Gomes, José Eduardo Agualusa, Afonso Cruz entre muitos outros.
Instituído em 1 de junho de 1991, pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em conjunto com a Associação Portuguesa de Escritores (APE), o Grande Prémio do Conto destina-se a galardoar uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de um país da lusofonia.
O Grande Prémio é também uma homenagem ao grande escritor, Camilo Castelo Branco, que deixou uma obra infindável e onde o Conto ocupa um lugar de destaque.

 

Read Full Post »

Read Full Post »

Mário de Carvalho vence a 22.ª edição do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, com a obra “A liberdade do pátio”.
É a segunda vez que o autor é distinguido, já em 1991 vencera este prémio, atribuído pela Câmara Municipal de Famalicão e pela Associação Portuguesa de Escritores.
O anúncio do prémio foi feito no dia 2 de outubro de 2014, no escritório de Camilo Castelo Branco, em S. Miguel de Seide.

Read Full Post »

 

 



Convidado
:
Manuel Jorge Marmelo nasceu em 1971, no Porto. Estreou-se na literatura em 1996 e publicou, de então para cá, mais de vinte títulos, entre os quais se contam os romances Uma Mentira Mil Vezes Repetida, Somos Todos Um Bocado Ciganos, Aonde o Vento Me Levar e As Sereias do Mindelo. Em 2005 conquistou o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco com o livro O Silêncio de Um Homem Só.

Filme a exibir:

Apocalypse Now
Realização: Francis Ford Coppola
Argumento: Francis Ford Coppola John Milius
Ano: 1979
Origem: EUA
Dur. 153 min.
M/16

Sinopse: A história relata a jornada do capitão Willard (Sheen), um oficial da inteligência do exército americano, enviado numa perigosa missão até o Camboja para destruir “totalmente” um coronel americano desertor chamado Kurtz (Brando), que está fora de controlo e louco. Kurtz, figura musculosa e enigmática, semelhante a Buda, controla uma tribo de montanheses numa selva remota repleta de crânios e corpos em decomposição.
A missão de Willard torna-se numa jornada épica de descoberta interior, quando ele acaba por reconhecer um aspeto da sua própria alma, no estranho Coronel Kurtz

 

Read Full Post »

Grande Prémio de Conto Camilo Castelo instituído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em conjunto com a Associação Portuguesa de Escritores (APE) é entregue ao escritor Eduardo Palaio, pela sua obra «Caixa baixa».
O prémio referente ao ano 2011, tem o valor de 7.500 euros, e foi atribuído por unanimidade pelo júri constituído por Domingos Lobo, Francisco Duarte Mangas, Serafina Martins e Fernando Miguel Bernardes.


Eduardo Palaio é o 21.º escritor homenageado com este prémio.
Nasceu em Sintra, em 1942.
Em 1961 iniciou a sua atividade artística, pelo desenho de humor tendo publicado trabalhos, como colaborador, no Mundo Ri, sob a direção de José Vilhena.
Em 1966 expõe pela primeira vez trabalhos de desenho e pintura.
Nos anos 1970/1980 retoma o cartoon, publicando regularmente num semanário. Participou nos Salões Nacionais de Caricatura e Desenho de Humor e como convidado em 3 exposições internacionais em Cuba (1986/93/98) e no México (1994 e 1998).

Com «Caixa Baixa» venceu a Oitava Edição do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, concurso promovido pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »