Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Grutaca – Grupo de Teatro Amador Camiliano’

O Grupo de Teatro da Câmara Municipal Cabeceira de Bastos – CTCMCB apresenta a peça “O Namorador”, de Martins Pena, no auditório da Casa de Camilo – Centro de Estudos, dia 6 de março, domingo, às 17h00.
Entrada livre, até lotação do auditório.

Anúncios

Read Full Post »

Dia dos Museus na Casa de Camilo com a peça de teatro “Maria Moisés”, pelo Grupo de Teatro Amador Camiliano, dia 18 de maio, às 21h30.

Noite dos Museus, dia 19 de maio, às 18h00, a Casa de Camilo realiza uma caminhada “Trilho da Cangosta do Estevão” e visitas orientadas à Casa Museu até às 24 horas.

Read Full Post »

Uma iniciativa promovida em conjunto pela Câmara Municipal, através do pelouro da Cultura, e pelo Grupo de Teatro Amador Camiliano – Grutaca.


Dia 6 de abril é a vez da Nova Comédia Bracarense (Braga) apresentar a peça “Mala de Cartão”, de José Manuel Barros.

Read Full Post »


Uma iniciativa promovida em conjunto pela Câmara Municipal, através do pelouro da Cultura, e pelo Grupo de Teatro Amador Camiliano – Grutaca.

São sete peças de teatro apresentadas nesta VII edição do Festival de Teatro, que decorre entre 27 de março (Dia Mundial de Teatro) e 18 de Maio, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão.

Dia 27 de março, quarta-feira, Dia Mundial de Teatro, com o Punctum – Grupo de Teatro (Riba D’Ave) e a peça “In Memoriam”, de Dalila Fernandes.

Read Full Post »

[rockyou id=157846519&w=426&h=320]

FOTOS EM SLIDE

Mais de três centenas de pessoas desafiaram a chuva e participaram, esta quinta-feira, na Caminhada Camiliana, uma iniciativa promovida pela Casa de Camilo e inserida no programa das Festas Antoninas 2010. Com o objectivo de “envolver o grande romancista de Seide nas festas concelhias”, como explicou o vereador da Cultura da autarquia famalicense, Paulo Cunha, a caminhada recorda o trajecto percorrido, tantas vezes, por Camilo Castelo Branco, entre a estação de caminhos-de-ferro, em Vila Nova de Famalicão, e a sua casa, em S. Miguel de Seide, numa extensão de mais de sete quilómetros.

A animação e a boa-disposição marcam inevitavelmente a iniciativa que, de ano para ano, atrai mais famalicenses. Pelo caminho, os participantes são surpreendidos com vários momentos teatrais e cantares ao desafio, que recordam diversas obras camilianas, com destaque, nesta sessão, para a representação do 1.º acto da peça “O Lobisomem” no Solar de Pouve, graças à simpatia dos seus proprietários.

Camilo Castelo Branco e a Ana Plácido não faltaram à caminhada e a acompanhá-los estiveram inúmeras personagens ressuscitadas dos seus livros, como a Marta de Prazins (A brasileira de Prazins), a Maria Moisés (Novelas do Minho), a Mariana e o João da Eira (O Lobisomem), o Cego de Landim (Novelas do Minho), entre muitas outras. Também marcaram presença a charrete que transportava o escritor e o burro, «bacharel de Coimbra», com as respectivas malas e pertences. De resto, de acordo com Paulo Cunha, “o desejo da organização é de que todos os participantes se vistam à época, revivendo a história e mantendo viva a memória de Camilo Castelo Branco, numa lição para as gerações mais novas”.

A chegada à Casa de Camilo foi sorteada pelos presentes dezena e meia de kits “PRIMOR”, oferecidos pela empresa Carnes PRIMOR, de Vila Nova de Famalicão.

Refira-se que a iniciativa é organizada pelo pelouro da cultura da autarquia famalicense e conta com a co-organização da Comissão das Festas Antoninas, da Junta de Freguesia de S. Miguel de Seide, da GRUTACA – Grupo de Teatro Amador Camiliano e do GRUCAMO – Grupo de Caminheiros de Montanha.

Fonte: Município de Vila Nova de Famalicão

Links:

Reportagem LOCALVISÃO

VER Álbum Web Picasa de Jorge Pimentel

Read Full Post »

Na abertura da IV edição do Festival de Teatro Amador – Terras de Camilo, que decorreu ontem, dia 13 de Fevereiro, pelas 21h30, no auditório da Casa de Camilo – Centro de Estudos, em S. Miguel de Seide, o Grutaca – Grupo de Teatro Amador Camiliano voltou a apresentar a comédia “O Lobisomem”, escrita em 1850 por Camilo Castelo Branco e publicada postumamente.
A peça foi estreada no ano passado, a 17 de Maio, no âmbito do Dia Internacional dos Museus.
O público presente pôde apreciar um interpretação segura da peça que é, segundo Alberto Pimentel, a história provavelmente exacta do seu galanteio e casamento com Joaquina Pereira, sua primeira mulher. Refere também que esta comédia tem um alto valor psicológico, sobretudo biográfico, porque o autor, retratando-se a si mesmo no papel de protagonista, o estudante disfarçado de lobisomem, faz-se rodear de todo o cenário que circunscreveu a sua vida em Ribeira de Pena, no tempo em que ali casou com Joaquina, do Lugar de Friúme.
O Festival decorrerá neste local entre 13 de Fevereiro e 28 de Março de 2010, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Read Full Post »

[rockyou id=138629423&w=426&h=320]

Inserida no III Festival de Teatro Amador – Terras de Camilo e no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, a comédia “O Lobisomem”, escrita em 1850 por Camilo Castelo Branco e publicada postumamente, foi levada à cena, no dia 17 de Maio, pelo Grutaca – Grupo de Teatro Amador Camiliano.
O público que encheu por completo o auditório da Casa de Camilo – Centro de Estudos, em S. Miguel de Seide, pôde apreciar um interpretação segura da peça que é, segundo Alberto Pimentel, a história provavelmente exacta do seu galanteio e casamento com Joaquina Pereira, sua primeira mulher. Refere também que esta comédia tem um alto valor psicológico, sobretudo biográfico, porque o autor, retratando-se a si mesmo no papel de protagonista, o estudante disfarçado de lobisomem, faz-se rodear de todo o cenário que  circunscreveu a sua vida em Ribeira de Pena, no tempo em que ali casou com Joaquina, do Lugar de Friúme.

Read Full Post »