Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘jornalista’

Convidado:
Carlos Daniel de Bessa Ferreira Alves
Paredes, a 14 de janeiro de 1970)
Jornalista da RTP. Apresenta o “Jornal da Tarde” da RTP1 e comenta futebol na “Grande Área” da RTP-Informação.
Licenciou-se em Sociologia (1994) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP)
Começou a sua carreira no jornalismo em 1989, na Rádio Comercial e depois na Antena 1. Em 1991, passa para a RTP, onde se tornou pivô de vários espaços informativos. Entre 1993 e 1997 também colaborou com a TSF.
Em 2000 transferiu-se para a SIC, onde esteve até 2001, apresentado o Jornal da Noite ao fim-de-semana e como editor de desporto. Nesse mesmo ano regressou à RTP, onde foi Subdiretor de Informação da RTP entre 2001 e 2006 e Diretor-Adjunto da RTPN entre 2008 e 2010.
Atualmente apresenta o “Jornal da Tarde” da RTP1 e comenta futebol no programa “Grande Área” do mesmo canal. Anteriormente apresentou o “Trio d’Ataque“, assim como “Debate da Nação”, “À Noite As Notícias” na RTP N, e moderou os espaços de debate político “Debate da Nação” na RTP1, e ainda “Contra-Análise”, “Ordem do Dia” e “Termómetro Político” na RTP N/RTP Informação.

 Filme a exibir:

Hannah Arendt
De:
Margarethe von Trotta
Com: Barbara Sukowa, Axel Milberg, Janet McTeer
Género: Drama, Biografia

Classificação: M/12
Outros dados: FRA/LUX/ALE, 2013, Cores, 113 min.
Hannah Arendt (1906-1975), filósofa e jornalista judia, exilou-se nos EUA em 1941, após a fuga do campo de concentração de Gurs, durante os anos negros da Segunda Grande Guerra.  Em 1951, obteve cidadania norte-americana e nesse mesmo ano foi publicado o seu livro “As Origens do Totalitarismo”. Esta obra tornou-se um clássico dentro da comunidade intelectual e lançou a sua carreira nos Estados Unidos. Em 1961, deslocou-se a Jerusalém para cobrir o julgamento do criminoso de guerra nazi Adolf Eichmann para a revista “The New Yorker” e o seu artigo, publicado em cinco partes, teve um enorme impacto mediático. As suas ideias foram alvo de críticas violentíssimas quer pela descrição dos conselhos judaicos, quer pela exposição da personalidade de Eichmann.

Read Full Post »