Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Livro de consolação’

«Não é tão raro morrer quem o ardentemente o deseja?»
(In livro de consolação)

Read Full Post »

«Era uma tarde de agosto de 1867, passeava eu, com um aprazível trato, nos arrabaldes de Lisboa, e comparávamos a desamena e árida vegetação daquelas gândaras com os arvoredos e verdejantes vales do Minho.
Ali por perto de Odivelas me disse o meu amigo Luís da Silva:
– Entremos por esta azinhaga que não tem saída. Isto vai dar àquela casinha branca. Mora lá um velho a quem te vou apresentar. Mas quem sabe se o homem morreu?! Há três anos que o não vi… »
(In Livro de consolação)

 

Read Full Post »

«Tudo é grande e forte, exceto o homem!
O homem… esse é um misto de ódios, de angústias e vaidades.»
(In Livro de consolação)

Read Full Post »

«O dia do repouso é o primeiro da morte (…) Ninguém repousa nesta vida…»
(In Livro de Consolação)

Read Full Post »

«Chorar é esmagar a dor..»
(In Livro de consolação)

Read Full Post »

«Admirar não é amar. O amor brota da alma. A admiração forma-se no entendimento.»
(In Livro de consolação)

Read Full Post »