Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Porto’

 

 

Dia 1 de junho de 2017, apresentação de um novo Roteiro Literário Camiliano, na cidade do Porto, a viagem Famalicão-Porto será efetuada no Comboio Presidencial.

 

O histórico Comboio Presidencial, utilizado pelos Chefes de Estado e suas comitivas nas deslocações pelo país entre 1910 e 1970, está de regresso a Vila Nova de Famalicão, depois de em 2014 ter escolhido também Famalicão para a viagem inaugural ao norte do país, após profundo e longo processo de restauro das carruagens. Desta vez, o comboio dos presidentes vai servir de meio transporte para a apresentação do novo Roteiro Literário Camiliano, Famalicão-Porto, que será lançado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a Casa de Camilo e um conjunto de entidades portuenses, já esta quinta-feira, 1 de junho.

A apresentação do novo projeto turístico cultural conta assim com a colaboração da Fundação Museu Nacional Ferroviário (FMNF), que é a entidade responsável pela gestão do comboio presidencial.

A jornada dedicada a Camilo Castelo Branco realiza-se a partir das 13h55 com a partida da Estação de Comboios de Famalicão, com destino à Estação de Porto – S. Bento. A bordo seguirão o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, o diretor da Casa de Camilo, José Manuel Oliveira, entre diversos convidados.

À chegada ao Porto, serão visitadas as seguintes instituições: Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa e Cemitério da Lapa; Centro Português de Fotografia (antiga cadeia da Relação do Porto) e Livraria Lello.

Pelas 17h00, o comboio presidencial parte da Estação de Comboios de Porto – S. Bento, com destino à Estação dos Comboios de Vila Nova de Famalicão. Refira-se que a iniciativa insere-se nas comemorações do 127.º aniversário da morte de Camilo Castelo Branco.

Fonte: Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

 

Read Full Post »


«Conseguiu Jerónima licença para passar a quarta festa da Páscoa com a sua família. A menina mais velha acompanhou-a ao Porto, e o padre-capelão também. O fim ostensivo do teólogo era acompanhar a morgada com as devidas homenagens; mas a oculta ideia era sondar o pulso da revolução, em fermento, que, segundo ele, devia espatifar o altar e o trono.»
(In As três irmãs)

 

Read Full Post »

É carnaval

«O Porto começa hoje na sua vida delirante.
O carnaval vem despertar esta grande aldeia do torpor de onze meses. A febre de alguns dias consome-lhe a sensibilidade, e daqui a um mês ele aí está na sua moleza…»
(In Crónicas)

Read Full Post »

Retrato de Camilo Castelo Branco tirado em dezembro de 1861, no fotógrafo Horácio Aranha, Rua do Bonjardim, Porto.

 

Read Full Post »

«Estive dois dias com a minha irmã. Ao terceiro, a inquietação insofrida, o espinho fatal, que me rasga as cicatrizes do coração apenas fecham, cerrou-me os ouvidos às razões amoráveis e jubilosas de minha família e de sinceros amigos. Quase fugido, voltei para o Porto, e vi as amoreiras e as acácias da Praça de D. Pedro mais floridas e aromáticas que nunca.
(In Memórias do cárcere)

 

Read Full Post »


«Começou a obra em 7 de janeiro de 1755, e já a 20 uma igreja com oitenta palmos de comprimento e quarenta de largura estava coberta. Treze dias! Que admira!…»
(In Mosaico e Silva)

 

 

Read Full Post »

“Angélica Florinda… alugava e alfaiava uma casinha das abarracadas que se desfizeram no cimento do circo-bazar-teatro-restaurante-ginástico-pirotécnico, chamado em linguagem enxacoca Palácio de Cristal.”
(In A bruxa de Monte Córdova)

 

Read Full Post »

Older Posts »