Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Uma praga rogada nas escadas da forca’

«Naquele tempo, como as virtudes eram menos raras, dar cem benefícios por um ato de meritório era racional; hoje, que a virtude é raríssima, entendo que cada virtude deve render mil benefícios.»
(In Uma praga rogada nas escadas da forca)

Read Full Post »

«Bernardo da Silva era um filho bastardo de um nobre de Viseu. Do ventre materno passou à roda dos expostos, e daí aos cuidados duma pobre mulher de aldeia.
Aos dez anos não conhecia pai; e sua mãe, mulher do povo, arrastada sobre a lama da plebe toda a sua vida, morrera com o segredo do nobre, que se dignara descer até ela para honrá-la com desonra.»
(In Uma praga rogada nas escadas da forca)

Read Full Post »

«Este romance não devera chamar-se “romance”. Desde que esta palavra é o atilho onde se enfeixam as mentirosas invenções do escritor fantástico, não há história que possa, como tal, recomendar-se com aquele título.»

 

A iniciativa tem como objetivos principais fomentar o gosto pela leitura dos textos de Camilo Castelo Branco e proporcionar a partilha de abordagens e de interpretações da prosa do romancista de São Miguel de Seide.

Para cada sessão é sugerida a leitura prévia de um texto de Camilo, o qual é cedido gratuitamente pela Casa de Camilo, desde que solicitado para o endereço eletrónico geral@camilocastelobranco.org.

Formador: João Paulo Braga
Local: Casa de Camilo – Museu (S. Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão)
Público-alvo: maiores de 16 anos (número máximo de 30 participantes por sessão).

 

Read Full Post »