Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Universidade Sénior de Vila Real’

O dia 19 de Junho de 2008 ficou assinalado na vida da Universidade Sénior de Vila Real (USVR) com mais uma visita de estudo à Casa-Museu de Camilo Castelo Branco, em S. Miguel de Seide, e desta vez também ao Centro de Estudos Camilianos, instalado numa construção moderna e linda, com a marca inconfundível de Siza Vieira.
Esta visita ficou a dever-se ao interesse cultural do Prof. de Literatura Portuguesa da USVR, Henrique Morgado, e a todo o apoio franco e aberto de Maria Emília Campos, Presidente da Direcção da USVR/Centro Cultural de Vila Real.
O autocarro partiu da capital transmontana com cerca de 40 pessoas, rumo a terras de Vila Nova de Famalicão, seguindo pela A 24. Por alturas de Vilarinho de Samardã, Henrique Morgado, na sua voz bem marcada, brindou os passageiros com a declaração romântica de Camilo Castelo Branco de que ali tinha passado os dias mais felizes da sua mocidade!
Seguiu-se uma alusão ao “Fojo do Lobo”, e a viagem prosseguiu alegre, num maravilhoso dia de sol com temperatura amena, de fim de primavera. Por alturas de Ribeira de Pena, foi recordada mais uma cena da vida de Camilo, em terras de Friume, com a triste lembrança da morte da sua primeira mulher.
Um pouco antes das dez horas, o autocarro entrou em Seide. Após um primeiro contacto com a Casa de Camilo, o grupo foi aconselhado a iniciar a visita pelo Centro de Estudos Camilianos, onde fomos recebidos pelo Dr. José Manuel Oliveira, que nos acompanhou ao confortável auditório, onde fez algumas referências às instalações e à vida e obra de Camilo, anunciando a projecção de um DVD, com a duração de cinquenta minutos, que foi vista a seguir.
Este edifício moderno, de excelente condições acústicas, foi o espaço nobre onde nos foi apresentada uma obra de excelente imagem, som e sequência interpretativa, enriquecedora para todos aqueles que, de algum modo, são curiosos admiradores ou estudiosos profundos da vida e obra de Camilo Castelo Branco.
O grupo teve oportunidade de ouvir os depoimentos sábios de Aníbal Pinto de Castro, Director da Casa, bem como de outros Professores, Escritores e Dramaturgos de elevada craveira cultural, todos eles profundos camilianistas, tais como João Bigotte Chorão, Eugénio Lisboa, A. M. Pires Cabral, Urbano Tavares Rodrigues, Carlos Magno, Luís Francisco Rebelo, Mário Cláudio, Maria de Lourdes Ferraz e outros, que nos falaram da vida de Camilo, desde 1825 a 1890. Destacámos que foi com respeitoso orgulho que escutámos o grande Escritor, Poeta e Dramaturgo Trasmontano A. M. Pires Cabral nas suas referências a cenas camilianas em Vilarinho da Samardã e em Vila Real (“Olhos de Boi”), e não só! É que, além do mais, encontrava-se no grupo Alda Cabral, esposa do famoso e respeitado Homem de Letras, que o escutou religiosamente encantada!
Seguiu-se a visita à Casa-Museu de Camilo, onde fomos recebidos pelo Senhor Reinaldo Ferreira, que se revelou em excelente guia do museu. Recebeu-nos no jardim, onde nos mostrou a “Acácia do Jorge”, e nos falou com profundo conhecimento da obra do Escritor. Dentro da casa, tudo foi visitado em pormenor, e nem sequer faltou a casa de banho e a sanita “via rápida”! Estiveram presentes inúmeras citações camilianas e as notas à margem das obras do seu espólio. Lá está a cadeira onde Camilo se suicidou, o quarto separado do de Ana Plácido e a mesa de trabalho que teria sido comum aos dois. Tudo recordações do escritor romântico que também passou pela Cadeia da Relação do Porto, onde escreveu três livros, sendo um deles “Amor de Perdição”, nos 15 dias mais difíceis da sua vida.
É que, para Camilo, o acto de escrever era simultaneamente a grilheta e a libertação!
Teixeira Lage

Read Full Post »