Feeds:
Artigos
Comentários

Pensamento da semana

«A rosa da profunda amizade não se colhe sem ferir a mão em muitos espinhos da contradição. No abnegar é que está o vencer de muitas resistências invencíveis ao império da vontade.»
(In As três irmãs)



Convidada:
Maria Isabel Torres Baptista Parreira Jonet
Casada, cinco filhos.
Licenciada em Economia em 1982 – Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica
Portuguesa.
Trabalha em regime de voluntariado no Banco Alimentar Contra a Fome desde 1993, sendo Presidente
da Federação Europeia dos Bancos Alimentares, da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra
a Fome e do Banco Alimentar Contra a Fome de Lisboa.
Empreendedora social, concebeu um modelo de gestão para organizações não lucrativas, baseado na
eficiência dos processos, que permitiu a criação de 21 Bancos Alimentares portugueses e é hoje replicado
em diversos países da Europa, Angola e Cabo Verde.

Filme a exibir: O comboio noturno para Lisboa

 

Realização: Bille August
Ano: 2013
Origem: Alemanha
Dur. 111 min.
M/12
Sinopse: Um dia, um livro de Amadeu de Prado, um misterioso autor português, e um bilhete de comboio caem nas mãos de Raimund Gregorius, um discreto professor de latim que reside em Berna, na Suíça. O livro desencadeia um choque de cultura em Raimund, que decide deixar tudo para trás e apanha o comboio para Lisboa para descobrir mais sobre o autor, um aristocrata rebelde que esteve envolvido com as forças da resistência que levaram à revolução dos cravos. O livro coloca as mesmas perguntas que têm assombrado Raimund há anos: “Existe um segredo debaixo da superfície da atividades humana?”; “E se nós realmente apenas vivemos uma parte do que temos dentro de nós, o que é que acontece ao resto?”… À medida que desfia a vida de Amadeu de Prado, Gregorius revive a sua própria vida.

Workshops: Teatro de Marionetas de Mandrágora, de Espinho.

No Centro de Estudos Camilianos

10h00 – Olhapins & Olharapos

Aprender os fundamentos básicos da criação em esponja e as técnicas primárias de modelação.

14h00 – Construção de Marionetas de Esponjas

17h00 – Espetáculo de Teatro de Marionetas

“História de um gato e de um rato que se tornaram amigos”, de Luís Sepúlveda e com ilustrações de Paulo Galindro.

Inscrição obrigatória.

Pensamento da semana

«Se não és rico, não sejas corrupto, porque o teu sapateiro não só te despreza, mas dá-te com o tirapé.»
(In A neta do Arcediago)

Espírito e graça

«Eu sou um homem que conto a minha vida quando não posso, por ignorância, contar a vida alheia»
(In Noites de insónia)

Passam hoje cem anos sobre a data em que um incêndio destruiu a moradia onde Camilo Castelo Branco vivera, com muita regularidade, entre o inverno de 1863 e o dia 1 de junho de 1890, na aldeia de S. Miguel de Seide, em Vila Nova de Famalicão.

Para assinalar o evento, a Câmara de Vila Nova de Famalicão, através da Casa de Camilo, editou hoje, dia 17 de março de 2015, uma zincogravura que reproduz a gravura da fachada posterior da residência, da autoria de José António Kjolner, a partir de um desenho de João d’Almeida.

 

 

A Casa de Camilo assinala o 190.º aniversário do nascimento do escritor com a apresentação pública do projeto de ampliação e arranjos exteriores da Casa de Camilo-Museu.

 16 março de 2015


10h30 – Exibição da peça em teatro de marionetas Maria Moisés, adaptada da obra de Camilo Castelo Branco e representada pelos elementos do Serviço Educativo da Casa de Camilo

11h15 – ‘A correspondência de António Lopes Mendes para Camilo Castelo Branco’, palestra de Elísio Amaral Neves e exposição documental.

11h45 – Visita à Casa de Camilo – Museu

15h00 – Inauguração da exposição «Casa de Seide: história e estórias»

15h15 – Apresentação do Projeto de ampliação e arranjos exteriores da Casa de Camilo – Museu

16h00 – Apresentação da edição «Viajar com… Camilo Castelo Branco»

viajar com

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.